“Ó Deus Todo Poderoso, a Ascensão do Vosso Filho já é nossa vitória” (Oração do dia)

Celebramos uma das principais festas do calendário litúrgico, inaugurando a glorificação de Jesus em sua subida ao céu.

“Ele está sentado à direita de Deus Pai”, a humanidade de Cristo assume o poder sobre todo o universo. É a ascensão do Senhor que nos impele à missão, configurando um verdadeiro êxodo da condição de ouvinte a anunciador do mistério de Cristo que nos foi entregue.

Afirma o Catecismo da Igreja Católica (664): “A Ascensão de Cristo ao céu significa sua participação, em sua humanidade, no poder e autoridade de Deus”.

Jesus instrui os discípulos e lhes comunica o Espírito Santo: só é possível vivermos os desafios do cristianismo se nos deixarmos mover pela dinâmica do Espírito. Saber que verdadeiramente o Cristo se elevou ao céu, não caracteriza um cristão, mas antes, a firme realização do discipulado sob a ação do Espírito nos insere em tal condição, encorajando-nos a anunciar a mensagem de esperança: “Esse Jesus que acaba de vos ser arrebatado para o céu voltará do mesmo modo que o vistes subir” (At 1, 11).

O movimento de subida do Senhor fala claramente a nossa vida: o fato de estarmos na terra não pode nos fazer apegados a essa realidade. Precisamos manter os olhos fixos no céu, para lá fomos criados. Os discípulos mantinham os olhos fixos no Senhor e essa atitude não os fez esquecer a promessa que Ele os fizera: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28, 20).

Vivemos um tempo difícil, marcado pela dor, sofrimento, perdas… Porém, não podemos esquecer que Aquele que nos chama é fiel e ama incondicionalmente a todos. Diante do vírus que invisivelmente nos amedronta, lembremos do Deus que se fez visível e palpável, venceu a morte, ressuscitou e nos chama à vida!

Ir. Felipe Tiago
Comunidade Casa da Paz